domingo, outubro 21, 2007

O azeiteiro contemporâneo

Na última quinta-feira tive a oportunidade de passar a noite num local bastante propício para que hoje, aqui, para vós, possa descrever e materializar o azeiteiro dos tempos modernos, buscando equivalências ao azeiteiro de outros tempos!
Ora, o Azeiteito Contemporâneo (AC), substituiu o anel de ouro no mindinho, pelos cristais XXL na orelha, o sapato de verniz, pelas Adidas douradas, o cabelo com brilhantina, pela crista descolorada, o palito pelo cigarro, o pelo no peito pelo peito rapado com óleo johnson (se n for assim que se escreve, azar), a camisa aberta até ao umbigo pela t-shirt D&G rasgada ao pormenor, a sevilhana no bando traseiro do carro pelo néon nos fundilhos do veículo!
E é belo, vê-los em plena pista de dança, sempre aos pares, de copo na mão, olhos franzido, a mirar as garinas...como dois verdadeiros cães de loiça, estáticos, esteja a dar a música que estiver! Elá de vez em quando, levam a mão ao peito, enfiam-na pela gola da t-shirt (que tem um rasgão até meio do peito), de encontro ao peito depilado, até à axila: chegados aqui, fazem deslizar de novo a mão até ao meio do peito...tudo isto enquanto olham fixamente uma miúda!
Agora, que mensagem é que este gesto espera passar? "Ai que a a cera estava quente e agora arde-me!" ou "Fogo, queres ver que o mamilo fugiu-me outra vez?Ora deixa confirmar!"...
A sério. não se percebe!

1 comentário:

claudismo disse...

eheheh. a tua descrição da personagem é quase poética.é triste verem-se perder os costumes, os gajos já não se quererem feios, porcos, maus e rudes. é triste o azeiteiro contemporaneo ser cada vez mais global e menos caracteristico da nossa querida parolândia que é Portugal. que raios, se é para sermos parolos é à nossa maneira!!
bem, melhores tempos virão para os AT's (azeiteiros tradicionais) como eu.. é esperar ;)